Brasil

Com a criação do Instituto Promundo em 1997, no Rio de Janeiro, Brasil, a equipe do Promundo iniciou um legado de atuação no país. A primeira sede da organização é reconhecida internacionalmente por desenvolver pesquisa, metodologias, intervenções comunitárias e ações de incidência política (advocacy) no Brasil, na América Latina e em países de língua portuguesa, que são avaliadas e disseminadas mundialmente. A equipe do Brasil compõe uma ONG registrada separadamente (Instituto Promundo) que é membro do Consórcio Global Promundo.

Liderança

Miguel Fontes

Diretor Executivo

Miguel Fontes tem experiência no desenvolvimento e avaliação de impacto de programas de Desenvolvimento na Primeira Infância (DPI). Liderou o primeiro plano estratégico nacional para DPI no Brasil em 2001, em colaboração com o Ministério da Assistência Social. Ele é o fundador da PROMUNDO, uma das organizações líderes no envolvimento dos homens na paternidade e no cuidado durante a primeira infância em todo o mundo. Ele também tem experiência em Avaliação de Impacto Social (AIS), coleta de dados, desenho de pesquisa e avaliação de projetos e mobilização social, e trabalhou em vários projetos de desenvolvimento de crianças e jovens. O seu campo de especialização é o desenvolvimento de estratégias de sustentabilidade na América Latina e nos Estados Unidos. Ele é graduado em Administração de Empresas pela Universidade Católica de Brasília, possui mestrado em Relações Internacionais e doutorado em Saúde Pública pela Universidade Johns Hopkins.

 

...MAIS

Programas

Luciano Ramos

Consultor de Programas

Luciano Ramos é Consultor Sênior de Programas Promundo. Com experiência em educação em gênero e sexualidade, incluindo abordagem sobre masculinidades, paternidades e Saúde do Homem, atuando desde 2018 em projetos relacionados à estas temáticas junto ao Promundo. Luciano é especialista em Capacitações de profissionais do Terceiro Setor, Governos e Empresas nas temáticas supracitadas. Ele agrega experiências de advocacy por meio da participação enquanto Conselheiro dos Direitos da Criança e do Adolescente de Duque de Caxias, Rio de Janeiro, entre 2012 e 2016 e da articulação do Movimento Nacional Pró-convivência Familiar e Comunitária de Crianças e Adolescentes. Luciano possui experiência na gestão de Programas de Desenvolvimento Comunitário, tendo coordenado anteriormente projetos da Associação Brasileira Terra dos Homens. Nos últimos anos, Luciano também facilitou planejamentos estratégicos organizacionais, além de aplicar cursos e oficinas para profissionais sociais. Ele é historiador de formação com especialização em Políticas Públicas para a Infância pelo Núcleo Latino Americano da Universidade de Harvard

...MAIS

Pesquisa

Rodrigo Laro

Consultor de Pesquisa e Monitoramento

Rodrigo Laro é doutorando em Saúde Coletiva pela Faculdade de Saúde da Universidade de Brasília (UnB) com o tema: Avaliação de Custo-Efetividade de Programa Nacional de Promoção da Saúde de Adolescentes e Jovens Explorados Sexualmente. É mestre em Gestão Social e Trabalho pelo Departamento de Administração da mesma Instituição e especialista em Estatística Aplicada e Marketing Social e Mobilização Social. É Graduado em Comunicação Social.  Possui 16 anos de experiência na realização de pesquisas e avaliações de programas e políticas junto a Organismos de Fomento, Empresas, Governos e Terceiro Setor. Entre os projetos realizados, estão presentes os temas de equidade de gênero, promoção da saúde integral e desenvolvimento humano de  crianças, adolescentes e jovens em condição de vulnerabilidade.

...MAIS

Comunicação

Bruna Martins

Estagiária

Bruna Martins Cursando Bacharelado em Antropologia e Licenciatura em Ciências Sociais pela Universidade de Brasília. Atualmente, por meio de Estágio, colabora nas Pesquisas e nas ações de intervenção do Instituto Promundo. Foi estagiária do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) em Brasília entre 2019 e 2020 atuando como Arte Educadora. Vinculada ao Programa de Educação Tutorial - Conexão de Saberes desde 2018. Foi bolsista CNPq com o trabalho Ele tá dentro da bebida? Um levantamento bibliográfico da saúde mental, alcoolismo e bem viver indígenas no Brasil no PROIC UnB 2017/201. Atuou como estagiária de Antropologia no projeto Culturas Vivas sob coordenação do Centro de Trabalho Indigenista, visando a pesquisa de acervo etnográfico e dinamização do Memorial dos Povos Indígenas. Foi vinculada ao Laboratório de Estudos e Pesquisas em Movimentos Indígenas, Políticas Indigenistas e Indigenismo - LAEPI e ao Observatório dos Direitos e Políticas Indigenistas - OBIND. Tem interesse nas áreas de Antropologia e Educação, com ênfase em cultura material, etnomuseologia, mediação de exposições e metodologias alternativas de educação

...MAIS