Programa D

Pesquisa

O Programa D foi desenvolvido com base nas avaliações dos Programas H e M, que se revelaram eficazes na transformação de normas de gênero e sexualidade entre homens e mulheres jovens e destacaram a promoção da diversidade sexual como uma área com demanda por um programa específico.

Intervenção

O manual do Programa D promove o respeito pela diversidade sexual através do convite à reflexão dos jovens acerca de questões, possíveis medos e preconceitos relacionados com a homossexualidade. A principal ferramenta educativa – um desenho animado sem palavras – pode ser usada em vários contextos culturais: pode ser usada em sessões de trabalho em grupo nas escolas e é geralmente complementada por iniciativas lideradas pelos próprios jovens com o objetivo de por fim à homofobia e promover o respeito pela diversidade e pelos direitos sexuais.

 

O Programa D (D de diversidade) promove o respeito pela diversidade sexual e desafia a homofobia através da promoção de reflexão sobre estereótipos de gênero e comportamentos sexuais entre homens e mulheres jovens. O curriculum interativo contém 19 atividades, desenvolvidas por Salud y Género em parceria com Promundo, ECOS, Instituto Papai and World Education. Este currículo foi elaborado como um complemento aos Programas H e M, e as abordagens e as atividades principais dos três programas estão integradas no Manual para Ação Programas HMD.

O Programa D usa atividades interativas e educação em grupo para promover debates sobre socialização de gênero, construção da sexualidade e expandir a visão dos jovens sobre o cuidado da sua saúde mental e sexual. Este programa destina-se a adolescentes e jovens, bem como professionais dos setores da educação e saúde.

O desenho animado sem palavras Medo do quê?, que conta a história de um adolescente chamado Marcelo, pode ser usado para acompanhar as atividades do Programa D, através do uso do guia, que acompanha o vídeo. O filme e o guia, desenvolvidos por Promundo, Papai, ECOS e Salud y Género, tem como alvo os jovens e é uma ferramenta que procura incentivar a reflexão sobre medos e preconceitos relacionados com a homossexualidade e promover o respeito da diversidade sexual e uma sociedade mais justa e inclusiva entre homens e mulheres jovens. Também se destinam a professores e professionais do setor de saúde que trabalham com jovens. A ausência de diálogos e a abordagem de sensibilização do desenho animado tornam-no acessível a vários contextos culturais.

Programas Relacionados

  • Programa H: Dirigido a homens jovens, o Programa H encoraja a reflexão sobre normas rígidas associadas à masculinidade e promove a transformação de atitudes relacionadas a gênero que produzem inequidades.
  • Programa M: Dirigido a mulheres, o Programa M centra-se na promoção de papéis equitativos de gênero, no empoderamento feminino, na promoção da saúde sexual e saúde reprodutiva e na promoção da maternidade e do cuidado.