Living Peace

Pesquisa

O programa Living Peace (Vivendo a Paz) foi inspirado e baseado nos resultados da International Men and Gender Equality Survey – IMAGES (Pesquisa Internacional sobre Homens e Equidade de Gênero), que identificaram um vínculo forte entre as experiências de violência ou trauma em situações de conflito por parte de homens durante a infância e a prática de violência doméstica. A metodologia e currículo de Living Peace baseiam-se em pesquisas realizadas pelo Promundo e parceiros locais no Burundi e na República Democrática do Congo.

Intervenção

Atividades educativas e sessões de terapia de grupo com homens e suas parceiras ajudam os participantes a desenvolverem estratégias positivas de prevenção da violência e a recuperarem relacionamentos saudáveis e não violentos em cenários de pós conflito e altos índices de violência.

 

Inspirado pela ausência de intervenções destinadas a apoiar homens e mulheres afetados pela violência, trauma, e deslocação em situações de pós conflito e altos índices de violência, o programa Living Peace (Vivendo a Paz) foi desenvolvido para assistir os participantes na recuperação face às suas experiências traumáticas através da reconstrução de relacionamentos sociais e entre parceiros, e do reforço de estratégias positivas de prevenção de violência. O programa combina o apoio psicossocial com educação em grupo para ajudar os homens e suas parceiras a abordar os efeitos pessoais do trauma em contextos de pós conflito, ao mesmo tempo que envolvem a comunidade em um processo de reabilitação social. O processo de terapia em grupo tem sido usado com sobreviventes de violência sexual, maridos de sobreviventes de violência sexual em situações de conflito, testemunhas de genocídio e outros tipos de violência.

O Promundo, com o apoio do Fundo LOGiCA, do Banco Mundial, tem trabalhado com parceiros locais no Burundi e na República Democrática do Congo – incluindo CARE Burundi, Heal Africa e a Women for Women International – no desenvolvimento de Living Peace desde 2012. Tendo por base pesquisa formativa realizada com parceiros locais, foram desenvolvidos, implementados e avaliados três currículos em Goma e Luvungi, República Democrática do Congo e norte do Burundi. Estes currículos baseiam-se em boas práticas identificadas em outros programas transformativos de gênero de sensibilização em grupo (tais como Programa H, Programa MJourneys of Transformation) desenvolvidos pelo Promundo e parceiros, e que já foram alvo de várias avaliações de impacto em todo o mundo. São também baseados em aplicações inovadoras de programas de terapia de grupo em contextos pós conflito na África central.

Os resultados da avaliação de Living Peace confirmam que, de forma geral, homens e mulheres reportaram mudanças significativas e positivas, incluindo melhores e mais pacíficas relações conjugais, redução do abuso de consumo de álcool por parte dos homens, melhorias no controle da frustração e agressão por parte dos homens, maior divisão de renda entre homens e esposas, crianças mais felizes e melhores resultados de saúde. O modelo do programa Living Peace foi implementado em Serra Leoa, em 2014, em parceria com a Concern Worldwide. Em 2015, o alcance dos grupos será ampliados nas províncias do norte e sul do Kivu, na República Democrática do Congo, com o apoio do Ministério Holandês de Relações Exteriores através do Programa Regional dos Grandes Lagos.

Programas Relacionados:

  • IMAGES: A pesquisa mede as atitudes e práticas de homens – com opiniões e relatos de mulheres – em uma grande variedade de questões relacionadas à equidade de gênero.
  • Programa H: Dirigido a homens, o Programa H incentiva a reflexão sobre normas rígidas associadas à masculinidade e promove a transformação de papéis estereotipados relacionados com o gênero.
  • Programa M: Dirigido a mulheres, o Programa M centra-se na promoção de papéis equitativos de gênero, no empoderamento feminino, na promoção da saúde sexual e saúde reprodutiva e na promoção da maternidade e do cuidado.
  • Journeys of Transformation: Promove o empoderamento econômico de mulheres através do envolvimento de homens enquanto aliados na transformação de atitudes e comportamentos relacionados a gênero que afetam o desenvolvimento social.