Jovens pelo Fim da Violência

Pesquisa

Jovens pelo Fim da Violência é um projeto inspirado por pesquisa que evidencia a transmissão intergeracional de violência. Diversos estudos confirmam que homens que foram vítimas de violência ou estavam presents durante atos de violência tem um maior potencial de cometer violência contra mulher. De acordo com essa perspectiva, a Pesquisa Internacional sobre Homens e Equidade de Gênero – IMAGES – identifica uma forte ligação entre as experiências de violência vividas por homens durante a infância e a violência praticada na vida adulta. A Organização Mundial da Saúde também conclui que mulheres que testemunharam violência contra suas mães quando crianças são mais propensas a vivenciar violência de um parceiro mais tarde em sua vida.

Programas

Atividades de educação em grupo, terapia em grupo e individual com meninas e meninos adolescentes abordam as causas fundamentais da violência, estimulando mudanças em atitudes e comportamentos individuais relacionados à equidade de gênero, uso de violência e auto-realização em relacionamentos.

Campanhas

Campanhas escolares e atividades com a comunidade escolar informam membros comunitários sobre mecanismos de denúncia e assistência disponíveis para meninas e meninos adolescentes que foram expostos à violência.

Advocacy

Jovens pelo Fim da Violência visa criar um ambiente de políticas mais informado através de ações de incidência política junto a atores importantes em escolas, no governo e em organizações da sociedade civil para a implementação de programas e políticas de prevenção e resposta a violência contra meninas e meninos adolescentes.

 

Jovens pelo Fim da Violência é um programa com duração de três anos que tem como intuito prevenir e combater a violência sexual e baseada em gênero contra meninas e mulheres em contextos de alta violência urbana no Brasil e em contextos de pós-conflito na República Democrática do Congo (RDC). Por meio do envolvimento de jovens como agentes de transformação, o programa foi desenvolvido para ajudar meninos e meninas adolescentes a se recuperarem de experiências de violência, enquanto oferece formação escolar crítica pata prevenção de violência. O objetivo principal do programa é proporcionar aos adolescentes uma experiência maior de equidade de gênero e uma vida livre de violência por meio da transformação pessoal e comunitária, além de ambientes escolares de apoio.

Jovens pelo Fim da Violência é conduzido por Promundo em colaboração com Heal Africa e é financiado pelo Fundo Fiduciário das Nações Unidas para Eliminar a Violência contra Mulheres. O programa visa alcançar meninas e meninos adolescentes que testemunharam e/ou vivenciaram violência em suas casas para envolvê-los na promoção de respeito, equidade de gênero e da não-violência por meio de terapia de grupo e individual, educação em grupo e campanhas escolares. A iniciativa também busca parcerias e realiza ações de incidência política com escolas e com formadores de políticas públicas para possibilitar esforços focados na prevenção e no combate da violência mais amplamente.

Envolvendo adolescentes, comunidades, educadores, representantes do governo e organizações da sociedade civil, Jovens pelo Fim da Violência atua em níveis múltiplos para prevenir a violência contra mulheres e meninas e para responder às necessidades de adolescentes que vivenciaram violência. O programa trabalha para proporcionar e aumentar o conhecimento sobre serviços direcionados às necessidades dos adolescentes, bem como para estimular mudanças e reflexão críticas em atitudes e comportamentos com o intuito de prevenir futuras práticas de violência.

Jovens pelo Fim da Violência baseia-se nas experiências baseadas em evidências do Promundo e de organizações parceiras na implementação de prevenção de violência contra meninas e mulheres por meio de educação em grupo (Programa H e Programa M) e terapia (Living Peace), que foram adaptados em mais de 22 países. O programa também adota ideias inspiradas por uma intervenção rigorosamente avaliada nos Estados Unidos (Expect Respect), que oferece apoio em grupo para adolescentes que testemunharam ou vivenciaram violência, particularmente em namoro. Essas metodologias possibilitaram a criação de Jovens pelo Fim da Violência e estão sendo adaptadas, testadas e implementadas em cada país em contextos de escola.

Programas Relacionados

  • Programa H: Dirigido a homens, o Programa H incentiva a reflexão sobre normas rígidas associadas à masculinidade e promove a transformação de papéis estereotipados relacionados com o gênero.
  • Programa M: Dirigido a mulheres, o Programa M tem foco nos papéis equitativos de gênero, no empoderamento em contextos de relações interpessoais, saúde e direitos sexuais e reprodutivos.
  • Living Peace: Living Peace oferece suporte psicológico e educação em grupo para homens and suas parceiras em contextos de pós-conflito para abordar os efeitos de traumas e desenvolver estratégias de recuperação positivas e não-violentas.